O JARDIM E O JARDINEIRO

O JARDIM E O JARDINEIRO

Ainda pensado no grande tema do Ensinamento do Papa Francisco no documento Laudato Si e no tema da Campanha da Fraternidade desse ano de 2016 que tratava de Salvar a Casa Comum, o Planeta Terra, nossa Mãe, quero refletir sobre o “JARDIM E O JARDINEIRO”.

Vou tomar aqui “o Jardineiro” como aqueles homens ou mulheres que TRABALHAM PROFISSIONALMENTE como CUIDADORES de JARDINS de muitas casas ou empresas. Não estou portanto, me referindo aos pequenos jardins que muitos tem em suas residências.

O JARDINEIRO, TOMADO NESTE SENTIDO NUNCA É O DONO DO JARDIM. O jardim é de outras pessoas, seja em residências, seja em empresas.

É neste sentido que DEVERÍAMOS APRENDER A LER OS TRÊS (3) PRIMEIROS CAPÍTULOS DO LIVRO DO GÊNESIS, ESPECIALMENTE O CAPÍTULO SEGUNDO (2), ONDE É DESCRITO O “PARAÍSO TERRESTRE”.

Lá conta, numa visão teológica, de como Deus quis deixar o MELHOR LUGAR DO UNIVERSO IMAGINÁVEL PARA SUA CRIATURA PREDILETA, O SER HUMANO.

Deus levou milhões e milhões de anos para criar “UM PARAÍSO”, o Planeta Terra, para aí colocar seus filhos e suas filhas.

Se lermos com atenção vamos perceber que Deus não deixou faltar NADA.
TUDO O QUE A VIDA HUMANA PRECISAVA E PRECISA ESTÁ NO “PARAÍSO”.
Este “Paraíso é nossa querida Terra. Deus nos presenteou com este JARDIM DE DEUS e nos CONFIOU OS CUIDADOS DELE PARA QUE CADA DIA FICASSE MAIS BONITO.

Este Paraíso, JARDIM DE DEUS, era tão bonito e bem cuidado que diz no capítulo 3,8 que “Deus COSTUMAVA PASSEAR NO PARAÍSO, seu jardim, ao cair das tardes” e lá ia visitar os “jardineiros”, seus filhos e filhas.

Isso funcionou MUITO BEM até o PRIMEIRO PECADO e então daí em diante, os “jardineiros” transformaram o Paraíso, até então, lugar de vida bela e plena comunhão COM O DONO DO JARDIM, em lugar de sofrimento, dor e cheio de perigos.

Antes do pecado, toda a natureza, com seu clima, plantas, animais, águas, NADA FAZIA MAL AO JARDINEIRO porque se SENTIAM AMADOS PELA MÃO CARINHOSA E PRESENÇA CUIDADOSA DO JARDINEIRO.

Quando, porém, o JARDINEIRO quis ROUBAR o JARDIM de Seu legítimo dono, DEUS, tudo se virou CONTRA O JARDINEIRO.
Assim é que até hoje, a NATUREZA quando bem zelada nos fornece gratuitamente TUDO O QUE PRECISAMOS para uma vida bela, confortável e feliz. MAS SEMPRE QUE QUEBRAMOS ESTA HARMONIA DE RELAÇÃO, ESTA MESMA NATUREZA SE VIRA CONTRA NÓS, e normalmente quem paga a conta mais cara são os mais fracos, os que menos a feriram e que não tem recursos para se proteger da FORÇA VINGATIVA DO JARDIM que se viu ferido pelo Jardineiro.

NÓS NÃO SOMOS DONOS DA TERRA, MAS APENAS SEUS CUIDADORES PARA QUE CADA DIA FIQUE MAIS BELA E NOS OFEREÇA A RIQUEZA DE SUA BELEZA E DE SUA VIDA PARA QUE NELA TENHAMOS A VIDA QUE FOI SONHADA POR DEUS, O VERDADEIRO DONO DESSE PARAÍSO, DESSE JARDIM.

+ Guilherme Antonio Werlang Werlang

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *