A Jornada Mundial da Juventude já iniciou

0
184

Dia 22 de Janeiro de 2018 se converteu num dia histórico para esta faixa de terra que carrega o nome das mais belas borboletas Cunayalas: o Panamá.
A Cidade do Panamá viu, e tem visto, a cada dia sua população aumentar, seus sorrisos se distribuírem pelas calles, avenidas e bairros. Veio já de algum tempo com turistas, voluntários e agora com peregrinos que dão novas cores, formas e dinamismo a uma cidade extremamente marcada pelo comércio.

Panamá, de cultura indígena e berço do catolicismo latino (a primeira Catedral das Américas está aqui e data de 1519) bebe nestes dias um frescor de alegria e rejuvenescimento pela presença daqueles que saem de suas fronteiras para se encontrarem numa grande festa juvenil onde, como disse ontem o Arcebispo do Panamá na missa de Abertura, Dom José Domingos Ullôa, “não se pode deixar de seguir em frente e enfrentar as barreiras impostas pelos adultos e continuar sempre a seguir e a sonhar”. Lembrou Dom Ullôa ainda àquele mar de homens e mulheres que a juventude é uma graça do espírito que faz dar novo ritmo e gosto a sua Igreja, a qual anima e vivifica.

A Juventude é estado, mais que idade. A Juventude é graça e disposição. E nestes dias, este estado juvenil e graça acompanhada de disposição tem sido visto nos milhares paroquianos locais com a felicidade de receber em suas casas como aqui na Paróquia São Pio de Pietrelcina, no Bairro Tocumen, onde estão mais de 800 jovens de língua portuguesa do Brasil e Moçambique. Nos mais diferentes serviços voluntários de organização, informação e saúde. E principalmente no coração aberto e acolhedor do povo panamenho que constantemente nos param nas ruas para perguntar:”Que pasa?” “Estás bien en Panamá?” A preocupação em nos acolher bem e fazer sentirmos acolhidos tem sido um marco nas ruas e na experiência desta JMJ. Na verdade, acolher este evento global do Catolicismo tem sido também para os panamenhos uma jornada de rejuvenescimento, em que se redescobriram povo de acolhida e testemunha de fé

Por fim, no dia de hoje, 23 de janeiro, chegara no Panamá o mais ilustres dos peregrinos: o Papa Francisco. Vem como arauto da paz e da esperança de uma juventude cada vez mais fragmentada e necessitada da graça e do amor de Deus. Que venha Francisco, e venha logo, porque a Jornada Mundial da Juventude já chegou ao Panamá.

Diácono Glauber Roberto da Silva
Diocese de Ipameri-GO