Ao fim de uma Jornada inicia-se outra

0
35

Uma multidão multicolorida de vários rostos e bandeiras tomou as ruas da Cidade do Panamá desde as primeiras horas do dia de sábado, 26 de janeiro. Afinal, era dia de Jornada, de caminho, de oração e de encontro. Saindo de diferentes pontos da cidade os jovens caminharam em direção ao Metropark, local onde foi montado o segundo palco central. Para estes dias, chamado de Tarima Sao João Paulo II. No meio desta multidão encontrei-me com paranaenses, paulistas e rondonienses e, é claro, com vários hermanos de língua espanhola, inglesa e alemã. O “gelo” inicial pelo desconhecimento sempre é quebrado com um singelo “Viva o Papa!” Que arregala os sorrisos e puxa logo em seguida um outro refrão que faz passar o tempo e acalenta o coração nesta abençoada semana: “Esta es lá Juventud del Papa!”.

A Juventude do Papa é aquela mesma que em seu caminho quer fazer uma profunda experiência de Deus, deixando para trás seus planos pessoais para realizar aquilo que Deus sonha para si. Esta juventude é de Cristo e tem sido constantemente convocada pelo papa em Panamá para uma renovada experiência do amor, durante sua vivacidade, durante seu discipulado, durante seu caminho.

Na noite de ontem, quando a juventude de Deus se reuniu com Pedro, e Francisco mais uma vez convidou à experiência do amor. Amor unido à conversão e a fé. E recordou que a salvação só acontece por meio do amor. Cristo nos amando salvou a cada um. Agindo à sua semelhança somos também nós convidados a transformar nossa vida e as situações. Contudo, lembrou o Sumo Pontífice, é necessário amar quem se é e a situação e vocação que se tem, pois” somente o que se ama pode ser salvado e só aquilo que se abraça pode ser transformado”. Seguido ao seu discurso deixou que Cristo falasse à multidão por meio do silêncio da Eucaristia que eloquente e emocionante tocou a todos num momento singelo e riquíssimo de diálogo e oração.

A noite de vigília seguiu-se de uma procissão Mariana com Nossa Senhora de Fátima entre os setores onde se encontravam os jovens, e quando retornou à Tarima todos se reuniram mais uma vez em oração por meio do Rosário rezado nos cinco idiomas oficiais desta Jornada Mundial da Juventude.

Este foi o sábado de caminhos, sorrisos, músicas, orações e encontros.

Hoje pela manhã, 27 de janeiro, o Santo padre celebrou o encerramento desta JMJ numa missa matutina. Ladeado do clero presente e de jovens dos cinco continentes, convidou à centralidade de Cristo na vida da humanidade e destacou ainda o aspecto oferente de Maria que se entregou com seu sim para que o Senhor fosse o centro de todos os corações. Ao fim da Eucaristia, anunciou a sede do próximo encontro do sucessor de Pedro com a Juventude de Cristo, no ano de 2022 na cidade de Lisboa, em Portugal. E com a bênção enviou a todos para voltarem transformados pelo amor de Deus e dispostos a agir como Maria, colaborando para que o Senhor nasça em nós e em nossas situações, afinal, quando se conclui uma jornada se inicia outra. Não somente organizando, senão principalmente rezando e cursando novos caminhos de vida e de fé.

Faça-se em mim segundo sua Palavra!

Diácono Glauber Roberto da Silva
Diocese de Ipameri-GO