Mês Missionário Extraordinário – 2019

0
71

O Papa Francisco convida toda Igreja para um Mês Missionário Extraordinário, em outubro de 2019, por ocasião do centenário da promulgação da Carta Apostólica Maximum illud, com a qual Bento XV quis dar novo impulso à responsabilidade missionária de anunciar o Evangelho. A proclamação do Mês Missionário Extraordinário tem como objetivo despertar a consciência da missão ad gentes (missão aos povos) e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral, de modo que todos os fiéis tenham verdadeiramente a peito o anúncio do Evangelho e a transformação das suas comunidades em realidades missionárias e evangelizadoras (cf. EG 268). Para tal, o Papa pede na sua carta ampla sensibilização das Igrejas Particulares, dos Institutos de Vida Consagrada e das Sociedades de Vida Apostólica, bem como das associações, movimentos, comunidades e outras realidades eclesiais: “Que o Mês Missionário Extraordinário se torne uma ocasião de graça intensa e fecunda para promover iniciativas e intensificar de modo particular a oração – alma de toda a missão –, o anúncio do Evangelho, a reflexão bíblica e teológica sobre a missão, as obras de caridade cristã e as ações concretas de colaboração e solidariedade entre as Igrejas, de modo que se desperte e jamais nos seja roubado o entusiasmo missionário”.

O Santo Padre Francisco conclama todas as comunidades para que se esforcem por atuar os meios necessários para avançar no caminho duma conversão pastoral e missionária, que não pode deixar as coisas como estão: “Neste momento, não nos serve uma ‘simples administração’. Constituamo-nos em ‘estado permanente de missão’, em todas as regiões da terra”. Não basta o esforço da autopreservação, mas uma atitude constante de “saída”. O Ano Missionário Extraordinário sirva: “de estímulo para superar a tentação frequente que se esconde por detrás de cada introversão eclesial, de todo o fechamento autorreferencial nas próprias fronteiras seguras, de qualquer forma de pessimismo pastoral, de toda a estéril nostalgia do passado, para, em vez disso, nos abrirmos à jubilosa novidade do Evangelho”.

Portanto, a atividade missionária é a tarefa primária, o paradigma de toda a ação da Igreja e, por isso mesmo, seu maior desafio em todos os tempos. E o Papa nos exorta a um renovado empenho missionário, na convicção de que a missão rejuvenesce a Igreja, revigora a sua fé e identidade, dá-lhe novo entusiasmo e novas motivações. Como já afirmava o documento Evangelii Nuntiandi (Paulo VI), logo após o Concílio Vaticano II: “Evangelizar constitui, de fato, a graça e a vocação própria da Igreja, a sua mais profunda identidade. Ela existe para evangelizar” (EN 13). Seja o Ano Missionário Extraordinário de 2019 muito especial também para nossa diocese; renove nosso vigor de discípulos missionários, considerando-nos todos enviados em missão, a partir do nosso batismo, em nossas famílias, comunidades e na sociedade em que vivemos. Estejamos sempre conscientes que nossa primeira razão de ser Igreja é evangelizar, em todos os ambientes em que vivemos. Acolhamos com alegria, desde já, o convite do Papa Francisco para o Mês Missionário Extraordinário de Outubro de 2019.

Dom Aloísio A. Dilli
Bispo de Santa Cruz do Sul